quinta-feira, 5 de outubro de 2017

CRISTAL DE QUARTZO COM CLORITA




Poderosa combinação de Quartzo límpido com Clorita. É um dos cristais mais potentes para a cura física. Juntos trabalham na purificação e na limpeza da aura, dos chacras e dos meridianos. Pode ser usado inclusive para limpeza do ambiente. Dissipa a energia negativa, alivia a raiva, irritação e a frustração. Ajuda a reconhecer a causa do problema e como resolv~e-lo. Libera bloqueios e resist~encia permitindo perdoar, libertar-se e seguir em frente.

domingo, 3 de setembro de 2017

Calor, sol, Laranjal...

Domingo, calor, sol!!!!  Começou a temporada de passar a tarde na praia, passear com a família e usufruir da natureza linda que é este pequeno paraíso: o Laranjal. E o Laranjal acolhe a todos , abriga carros e mais carros ao longo da avenida e ruas adjacentes. Tem lugar para todos!!!!
Mas não podemos esquecer que as regras de trânsito são as mesmas da cidade, que as leis foram feitas para serem cumpridas e que aqui, na praia, moram pessoas que querem ter acesso à suas garagens, poder sair de carro e conseguir atravessar a avenida para o outro lado onde fica a casa de um amigo,  padaria onde gostaria de comprar pão, a farmácia onde alguém precisa buscar um remédio para um filho, por exemplo.
E  esse último foi meu caso no domingo, quando fui comprar um remédio para meu neto e tive que atravessar a Avenida Rio Grande do Sul  com trânsito completamente parado e tive que implorar para algum motorista não obstruir minha passagem  na rua transversal.  Dei uma buzinadinha para um, fiz sinal que queria apenas atravessar para o próximo, dei sinal de luz para o outro ...e nada!!! Nada, não, estou mentindo pois  pude ouvir “saudações” e ver  “gestos amigáveis” com os dedos, até que coloquei meio corpo para fora e pedi uma forcinha para atravessar a avenida (com os carros todos parados)... Ufa, alguém bem educado me entendeu!!!  Mas era apenas a metade do desafio, pois ainda faltava a outra fileira de carros... Tudo de novo!!!  Buzinadinha, sinal de luz, por favor  me conceda o favor de ter o direito de levar o remédio para meu neto com crise de asma??? E  novamente , depois de vários motoristas que não podem ver alguém passando à sua frente, mesmo que seja apenas para atravessar para o outro lado, alguém bem educado parou e pude passar.
Infelizmente quando vai chegando o verão, melhor época para quem mora na praia e quem vem de outros lugares  usufruir da nossa doce lagoa, com suas sombras e natureza maravilhosa, também é a época em que nós, moradores, vemos nosso bairro virar terra de ninguém, em termos de trânsito... Gente andando na contramão, estacionando em lugar proibido, ocupando saída de garagens, andando em alta velocidade ou trancando a passagem de ruas transversais àquelas que servem de saída ou entrada de veículos,ou seja,  ruas principais.  
É verdade que tem bons motoristas, pois graças à alguns deles consegui trazer o remédio para meu neto.  Mas tem muita gente que acha que na praia vale tudo, esquecendo as regras de trânsito  e , com a pressa de voltar para casa, esquece também o bom senso.
Agora, aqui em casa e meu neto medicado, posso ouvir daqui, 3 quadras da avenida, buzinaço, uma sirene tentando passar e uma zoeira que só vai acalmar depois das 22 horas.
Fica a solicitação: vamos respeitar as leis de trânsito  e regras de boa convivência pois a praia tem lugar para todos. Não esqueçam da cadeira, do chimarrão, filtro solar, muita alegria e... a educação coletiva!

# e o buzinaço não para...
Eliana Valença

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Padre Felício, 514


Padre Felício, 514... uma das primeiras referências na nova cidade, vindos de Bagé, a família inteira cheia de esperanças, sonhos e uma estrada pela frente.
E a casa da Dinda e Dindo foi abrigando histórias, muitas costuras fazendo a moda, muito artesanato em lã, tricô e crochê. E momentos inesquecíveis vivemos ali e lágrimas de saudade derramamos quando eles, os avós (para nós sinônimo de dindos)se foram...
E ali virou a casa da tia e algum tempo depois, das tias. Mais histórias, muito embelezamento feminino, unhas impecáveis... e  a família crescendo, se desdobrando: filhos, netos, bisnetos...
E todos tem um pedacinho de suas vidas contados nas paredes daquela casa.
Depois foi a vez da alegria e meninice do  amado  “veinho” nos deixar... e a casa ficou  triste!
Mas as tias retomaram a vida, cada uma do seu jeito e a casa sempre tinha vida e movimento.
Aos poucos, as temporadas de casa vazia foram aumentando, as tias se adaptando  em outras cidades e a ideia de vender a casa foi a saída mais prudente.
E nunca se pensou que daria tanto trabalho, tanta papelada a providenciar, tanto baú a esvaziar, tantas lembranças despertadas por objetos de grande valor emocional, que serão guardados com carinho, fotos antigas, tantos sentimentos revirados... muito além dos móveis e utensílios da casa.
Amanhã, grande parte da família, depois de muitos percalços (rssss), vai assinar a venda da casa. E parte de nossas histórias vai ficar nas paredes daquela casa.
Mas o que realmente importa é o que vivemos lá e que se incorporou em nossas vidas como experiências, alegrias  e tristezas. E principalmente o exemplo de bondade, retidão, amor e justiça, esse legado, essa verdadeira herança que o Dindo e Dinda nos deixaram, ali, disponível para seguir, se assim quisermos, a cada escolha, a cada atitude de nossas vidas.

Eliana Valença

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

"Bença, pai"

E todas as noites, quando eu era criança, na hora de dormir, tu já vinha com ar de riso, só para ver a gente pedir a benção e também responder: "Bença, bençõe!!!.... E tu dava risada e nos abençoava.
E hoje, véspera do Dia dos Pais, estou aqui, e tu daí onde estás, já deve estar começando a rir de mim, como uma infinidade de vezes, te pedindo a benção para mim e para todos nós que "saimos  de ti" e continuamos aqui a te pedir: "Bença, bençõe!!!"

quinta-feira, 9 de março de 2017

Sentido Maior


E confesso que tentei!
Meu olhar corria perdido,
Ora aqui, nas minhas mãos,
Ora lá, na janela, teto, fogão.
 Não escuto, não vejo, nem sinto.
Vejo passar por mim a emoção!
Mas é tanta tentação
Que mesmo sem perceber
Lá estou a surpreender
Teus olhos colados no chão...
Não escuto, não vejo, nem sinto.
Vejo passar por mim a emoção!
Desvio os meus,não consigo
Tento grudar no chão,
Na parede, sofá, nas mãos...
Não escuto, não vejo, nem sinto.
Vejo passar por mim a emoção!
E respiro e volto a olhar
 E logo percebo, então,
Que minha conexão
Está, e sempre estará
Onde estiver minha visão!
Eli Ana (08/03/17)

quarta-feira, 8 de março de 2017

Mulher do Ano

Minha homenagem hoje  vai para a mãezinha do ano de nossa família:

 Mariana,  neste momento tão especial em tua vida representas tudo que somos, os desafios  que enfrentamos, a coragem que descobrimos em nós mesmas a cada instante, a sensibilidade de viver cada emoção (e são tantas), a  fragilidade da vida que depende de nós e a gigantesca capacidade de amar e envolver essa nova vida com amor incondicional!  Parabéns para todas nós, as mulheres!

sábado, 4 de março de 2017

Inspiração



“  Inspiração é um rio, um fluxo contínuo de formas e cores, luz e sombra, imagens e vazios, palavras e silêncios, sons e pausas... que passa por todas as pessoas.
Ser artista é ter acesso a esse acervo universal e registrá-lo de alguma forma para compartilhar a obra com todas as pessoas. ”

Eli Ana

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Mario Quintana Poeta

Não foi Mario Quintana que escreveu isto, mas ele disse algo  muito parecido:
"O que mata um jardim não é o abandono. O que mata um jardim é esse olhar de quem por ele passa indiferente." Mario,o Quintana