sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

Varal de Palavras


Coloquei cada palavra
Cuidadosamente  pendurada em meu varal.
Ajeitei cada uma em seu lugar.
 E subi a corda com o mais alto bambu.
Elas voaram no vento, tremulando...
E ali as deixei para que tu enxergasse de longe .
 Mas vieram o temporal
e a ventania da indiferença
e carregaram minhas palavras,
 tão lindas, tão coloridas,
tão significantes e cheias de amor,
 letra por letra... para o infinito.
 Foram se despedaçando para o vazio,
 para o vácuo,
sem  direito, nem ao menos,
de resposta,
que  só o vento poderia saber,
mas  que agora...  eu também sei!

Eli Ana

quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

Sobre o Natal


Dizem que o Natal e Ano Novo é uma época de falsos abraços, de reunirem  pessoas que apenas se suportam, que é tempo de hipocrisia pois passam o ano inteiro se alfinetando e no Natal “fingem” nada ter acontecido, que a natureza humana é essa.
Pois eu acho que no Natal não há lugar para o fingimento, não há falsos abraços nem sentimentos antagônicos em família;  que o ser humano  se permite  viver momentos verdadeiros de Fraternidade e Paz mesmo junto de  quem pensa diferente;  as pessoas realmente desejam o melhor para o próximo; as famílias  repartem uma ceia como quem reparte o pão de Cristo; as diferenças se dissolvem num sorriso;  pequenas demonstrações de afeto tomam uma proporção nunca esperada; exercita-se o perdão com  verdadeira facilidade; as diferenças e rusgas se dissolvem; e,  é claro, emanam do céu bênçãos de Luz!
Fico pensando que nessa hora o pensamento se eleva até algo maior que todos nós e se rende a ele: o Espírito de Natal!
Então, para mim, essa é a verdadeira essência do ser humano: perfeita, fraterna e de Luz própria!

Assim somos nós!!! Assim podemos ser o ano inteiro! Feliz Natal!!
Valença

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Escolhas



“Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos.”

Fernando Teixeira Andrade

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Guarany de Bagé

Sou Guarany de Bagé, é o que respondo quando perguntam qual é o meu time. É uma brincadeira, nem acompanho futebol,  mas continua sendo o meu time primeiro.
As crianças aprendem a escolher seus times desde pequenas, e dependendo da paixão dos pais, às vezes antes de nascer. Algumas já saem do hospital fardados com a roupa do time do pai, orgulhoso de mais um torcedor, Pura "paixão"!
E não importa se o time vai mal no campeonato, ninguém abandona o time. Às vezes o time pode ser rebaixado mas a paixão.. .não. Algumas torcidas acompanham seus times em qualquer "indiada", vale viajar, atravessar o país e até o mundo para ver o time do coração jogar, E quando se fala do time adversário vale tudo para colocá-lo abaixo, para diminuí-lo sem enxergar suas vitórias. Na hora da discussão calorosa de dois adversários vale rebaixar a qualidade dos jogadores, técnicos e  isso se aprende desde pequeno, quando se "escolhe" um time. Faz parte do pacote de ser torcedor fiel e se não for em exagero, é natural e pode-e considerar rivalidade saudável!
A hora do jogo é a hora de vestir a camiseta, pegar a bandeira e ir para o estádio, lugar de extravasar a paixão, xingar a mãe do juiz... mas isso não significa que a "progenitora" do mesmo tenha uma "conduta leviana". É apenas um desabafo e vale quase tudo e em tempo de câmeras por todos os lados, nem tanto.
O gol é comemorado com uma explosão de felicidade, abraços, pulos, gritos de guerra e até lágrimas, dependendo do quilate da decisão.
E aqui não importa o placar, se foi de "chocolate", se foi aos 47 minutos do segundo tempo ou se foi na decisão por pênaltis...  Isso não faz a menor diferença na vitória...
E quando o jogo acaba o vencedor sai comemorando rua afora e pelas redes sociais tocam flauta no adversário, postam fotos de seu time, a massa vestindo a camiseta e vibrando... alguns extrapolam na comemoração... mas passa... è pura e cega paixão, para sempre!!!
No filme"O Segredo de Seus Olhos" o assassino é traído por sua paixão pelo seu time, sendo preso em pleno estádio de  futebol, no meio do jogo, graças a um policial que afirmava que: "as pessoas trocam de amores, de cidade, de trabalho, de partido político, mas não trocam a paixão pelo time do coração. É paixão cega!
Mas o jogo acaba e seus efeitos vão até o outro dia, no máximo, e logo vem outro jogo, outro adversário... e recomeça tudo de novo. Mas a vida continua, como tem que ser, o convívio com os colegas de outros times, a brincadeira sadia, as piadas ocasionais, mas ninguém tem de pagar um preço por isso.
Partido político é coisa mais séria, normalmente escolhe-se depois de certo discernimento e maturidade, de acordo com sua vivência, ideais e sonhos para seu país. Alguns preferem apostar em pessoas , já que cada um é diferente do outro, senão votaria-se apenas em partidos e este escolheria quem iria ocupar o cargo.
Mas se meu partido tem prática diferente do discurso, se  o partido não mais representa minhas idéias, não mais atua como eu imaginava e sonhava, posso trocar de partido ou simplesmente não mais ser filiado, seguidor ou simpatizante. Posso ser um livre pensador.
Mas isso acontece no Brasil???
Basta ver a paixão com que os perdedores choram e os ganhadores demonstram muito mais seu ódio aos adversários do que o amor aos seus candidatos. Nas redes sociais tem mais imagem do candidato derrotado , sendo achincalhado do que do ganhador ovacionado... Ou seja, o ódio supera o amor em larga escala e em ambas direções.
E o resultado é um país em que quase metade da população está descontente e isso faz diferença sim, de uma vitória de "chocolate".
Eu gostaria muito que isso fizesse a diferença daqui para frente, que a maturidade política cedesse lugar à paixão e que com mais equilíbrio  pudesse fazer ver que precisamos de mudanças.
Eu sou uma pessoa que sonhava com uma mudança real, que fosse mais abrangente e que não permitisse, de jeito nenhum que acontecesse aquilo que sempre condenamos e que graças a esse ideal nos fez  chegar à presidência  da república,,, um dia...
Mas eu continuo sendo Guarany de Bagé, o time do meu avô, Seu Osmar!
Eliana

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Para os Professores



Será que sabemos da grandeza de nosso papel de professor, da fortaleza que representamos para muitos de nossos alunos?
Penso que temos uma única missão:  plantar sonhos no coração de nossos alunos.
 E por vezes esperamos a colheita... esperamos... e achamos que nossa plantação não vingou.
Mas se a planta não vingou hoje um dia há de brotar. Há sementes que ficam na terra muito tempo, por não encontrarem solo em condições favoráveis. Mas um dia essa semente vai achar um raiozinho de sol, vai brotar, germinar e dar frutos.
Valerá então todo o sacrifício, as noites corrigindo provas, preparação de aulas, o estresse do dia a dia, o salário não condizente com a tarefa, a frustração ...
E no sorriso e abraço sincero de um ex aluno voltando à escola para agradecer até os puxões de orelha, estará o reconhecimento e valerá a pena cada momento de incerteza.
 Parabéns a todos os srs. professores, mestres, profes, sorinha, sor ou simplesmente  colega professor pelo nosso dia!
Eliana Valença

sábado, 11 de outubro de 2014

O que você quer ser quando crescer?

Será que somos hoje aquilo que respondemos quando essa pergunta nos foi feita, lá na infância? Difícil dizer.
Mas se nossas crianças soubessem o quanto seria maravilhoso se continuassem a ser o que são: puras, sinceras e transparentes.
Para nossas crianças desejo guardem essa infância sempre em um cantinho do ser, e que possam, nas horas difíceis e "sérias" dos adultos, ou sempre que der vontade,convidá-la para brincar.
Feliz Dia da Criança a todos vocês!
Eli Ana

domingo, 28 de setembro de 2014

Para Pablo







Às vezes não dizemos certas coisas por parecerem óbvias demais. Eu acho que não preciso dizer o quanto te amo , o quanto lembro sempre de tuas palavras aos 8 anos de idade, que além de  mãe e filho somos amigos espirituais. Sei que não preciso dizer o quanto fico cheia de orgulho quando teus conhecidos vem me falar o quanto te admiram. E sei que sabes que vibro a cada vitória e cada conquista tua.
Hoje mesmo te falei para tu nunca deixar de sonhar, porque só se realiza aquilo que a gente sonha, é isso mesmo que te desejo. Então espero que tu "seja como uma criança que nunca sonha em ser insignificante". E tenho certeza que és ainda aquele menino franzino, vestido de He-Man e dizendo: "Eu tenho a força!!!". Ou ainda o Change-Man da Débora!
O caminho é feito a cada passo e por quem anda por ele! Tô contigo, He-Man!!! Te amo! Feliz Aniversário!!
Ass:Mãe

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Pesquisa Eleitoral

A respeito das pesquisas eleitorais:
 - nunca fui consultada em nenhuma;
- desconheço alguém que tenha respondido alguma;
- duvido da seriedade de qualquer delas;
- acho perfeitamente possível fraudar o resultado;
-nunca vi algum candidato acreditar nela, se não for favorável;
-nunca vi um candidato questionar sua validade, se favorável ela for;
- até hoje não consegui ver alguma coisa de positivo que supere os prejuízos à real democracia e ao direito de opinião isenta de qualquer pressão ;
- ninguém pode negar o perigo de  manipulação que pode uma pesquisa fazer com aqueles que não tem perfeita convicção de seu voto, ou seja, a maioria da população;
- apesar de qualquer eleição ter um leque de opções inicial, a pesquisa faz o “crime” de reduzir em apenas 2 candidatos, visto que muitas pessoas acham que devem votar em quem pode ganhar a eleição;
- quando a pesquisa erra(e como erra), não há cientista político que ache uma justificativa plausível;
- acho que dentre as opções da pesquisa fica faltando  opções, que na minha opinião “ganhariam” a pesquisa quando a  pergunta for: Você votaria em "determinado candidato"?
 Na minha modesta opinião deveriam aparecer as seguintes opções:
A (  ) SIM
B (  ) NÃO
C (  ) NEM QUE A VACA TUSSA
D (  ) APESAR DE QUALQUER COISA
 Para finalizar, com base no poder que as pesquisas assumem a cada eleição, o futuro das eleições está ameaçado, pois afirmam com tanta convicção o que o povo  quer, que corremos o risco de dispensar as eleições e ficar com o resultado obtido na consulta. Porquê  ainda fazer eleição????

Eliana Valença - 07/09/14

sábado, 6 de setembro de 2014

“ Eu cá comigo penso que de alguma maneira temos de utopizar a vida. Um dos meus diques contra a desesperança é tentar poetizar a vida. A vida é muito bonita para deixarmos que se torne tão áspera e feia... Como a maioria das pessoas, ando buscando também uma minha receita pessoal de vida e uma das coisas que mais me dá ânimo e verdadeira alegria é sempre começar o dia lendo um poema, tocando um choro no bandolim, dançando uma música, escrevendo um texto... Essa a minha dose diária de busca de equilíbrio interior.

Antônio Nóbrega

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Quer brincar?(para o dia do irmão)

"Não me acho uma pessoa grave, desesperançosa do mundo, mas ao ler matutinamente o jornal ou assistir ao noticiário televisivo uma certa frustação com o mundo em que vivemos me toma que, ai, dor..! Epidemia global se desenhando por ali, violência barbarizando em sua truculência por acolá e, em todo lugar, a indústria da falcatruagem frutificando a todo vapor; tensão, ansiedade, competição rolando sempre! Não se trata mais de “problemas do outros”. No tempo em que estamos vivendo, os problemas do mundo parecem cada vez mais se tornarem também os nossos problemas. Dentro desse atual estado de coisas, haveria alguma coisa que poderíamos fazer – cada um de nós em seu exíguo espaço de atuação – para tentar abrandar, diminuir esse estado de coisas? O quê? Será que seremos continuamente dominados por um tal estado de impotência até finalmente jogarmos a toalha, irremediavelmente estraçalhados por dentro? Eu cá comigo penso que de alguma maneira temos de utopizar a vida. Um dos meus diques contra a desesperança é tentar poetizar a vida. A vida é muito bonita para deixarmos que se torne tão áspera e feia... Como a maioria das pessoas, ando buscando também uma minha receita pessoal de vida e uma das coisas que mais me dá animosidade e verdadeira alegria é sempre começar o dia lendo um poema, tocando um choro no bandolim, dançando uma música, escrevendo um texto... Essa a minha dose diária de busca de equilíbrio interior. Procedendo assim, logo cedinho quando o dia está se abrindo, é como se eu bebesse minha dose diária de isotônico para o corpo-espírito-mente-sei-lá-mais-o quê, ganhando nessa beberragem alguns anticorpos para enfrentar o que a vida vai me atarefar durante as horas seguintes. As pessoas hão de dizer: você faz isso porque é artista e tem tempo para cultivar essas coisas. Isso em parte é verdade, sim. Mas só em parte. Porque mesmo para um artista o mundo está excessivamente escravizador e no meu caso se eu não cavasse para mim esse tempo diário, matinal, ele de jeito nenhum que cairia de algum lugar. Como estamos cansados de ouvir falar, se nós não fizermos certas escolhas no modo de viver e tentar saborear a vida, essas escolhas serão feitas à revelia de nós. E aí?
Aí que brincar é preci(o)so."

Antonio Nóbrega
 Meu homenagem hoje no "Dia do Irmão" para aqueles com quem aprendemos a brincar e  para nós, em especial, que quando estamos juntos nunca esquecemos de brincar!
Eliana

domingo, 31 de agosto de 2014

Conversando com Meus Pedais



"Ser feliz é viver de acordo com aquilo que pensamos ser o certo... e ser espontâneo o suficiente para demonstrá-lo."
Eliana Valença

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Carnaval no Santa Irene

Primeiro dia de aula do semestre, pós recesso de julho , na sala dos professores,  a colega Rejane convida um grupo de professores, já parceiros de longa data, em eventos, para organizar um Carnaval de Inverno. Já no mesmo dia  começamos os preparativos: escolha de data, programação inicial, fantasias, apresentações , ensaios, cartazes, compras, reviravolta no baú de casa, incentivo aos alunos. E nestas três semanas os preparativos foram acumulando e às vezes achávamos que não daria tempo para tanta coisa.  
Os alunos, no início um pouco resistentes, desmotivados , aos poucos foram se contagiando com tanta emplogação  dos professores e foram “vestindo a fantasia”. Hoje pela manhã após entrarem na escola e cada um em sua sala se caracterizando e caprichando nos adereços é que foi se desenhando a festa. E quando foram saindo das salas os palhaços, piratas, bailarinas , fadas, bruxas, ciganas, monstros, vampiros, noivas, médicas, enfermeiras hippies, Alice, Mônica com coelho e tudo, Harry Potter , jornalistas do CQC... foram saindo, um pouco tímidos no início, mas depois se deixando envolver pela magia da fantasia, da música, da dança e no meio da festa já estavam totalmente impregnados de carnaval, de alegria e lambuzados de algodão doce....
Intervalo de almoço, refazendo as forças com a delícia do carreteiro da Simoni, a boa companhia  compartilhando risadas à mesa,  embalados por uma suave canção, graças à lembrança do Airton e depois... tudo de novo... turno da tarde.
E tudo se repete... a resistência inicial em vestir uma fantasia... e depois a entrega total!!! Ouvi coisas do tipo: “Hoje vou dormir bem feliz”; “Professora, tira uma foto da gente que ontem éramos inimigas e agora vamos ser amigas para sempre”; “Coloca no face para minha mãe me ver?”
Consegui fotografar quem nunca se deixa sair em fotos e feliz da vida!!!
A arte falando alto na apresentação do grupo de teatro do Léo, com seu make  de terror prá lá de profissional e assustador. 
Por isso e por muito mais, que só é possível quando um grupo ainda acredita na educação e a faz acontecer, é que me emocionei quando subi no palco para tirar uma foto e vi minha escola linda, viva e verdadeiramente cumprindo seu papel: educando.
Obrigado a todos os  alunos,  professores,  funcionários e pais . Até a próxima!!!
”Explode coração, na maior felicidade,
É lindo o Santa Irene
Contagiando e sacudindo a comunidade!”

Eliana Valença